…Informação para Refletir e Crescer…

Arquivo para julho, 2013

Reflexão : Comunicação x Conexão

Acordei reflexiva sobre a conexão humana. Todos se comunicam, poucos se conectam. É o título do livro de John Maxwell. E que contribui e muito para essa construção.

Um outro título que tenho lido no momento é “derrubando as paredes do meu coração” de Bruce Thompson. Ambos tem me ajudado muito a no dia a dia me ver melhor, e ver melhor o outro. É comum crescermos com uma idéia de quem somos, construída pelos nossos familiares, amigos, e por nós mesmos (desejos de querer ser de tal forma). No livro de Thompson, vi que existe os falsos profetas em nossas vidas : professores, parentes, amigos, que ao longo de nossa história nos perceberam como “x” ou “y” e assim nos titularam. Crescemos acreditando nessa crença, e boa parte das vezes a incorporamos ao comportamento. Outras vezes, não concordando, não absorvemos a forma de ser, mas nos sentimos menos – julgados. E isso já leva a uma mexida na auto-estima, tão preciosa para qualquer ser humano.

Me questiono, porque nos contentamos em apenas nos comunicar com as pessoas, inclusive as que são importante para nós? Porque não nos conectamos com elas? para Maxwell, a habilidade de se conectar com outros começa com a compreensão do valor das pessoas.

Dessa forma, façamos um exercício mental : das pessoas que são mais importantes pra mim, quantas delas, de fato eu compreendo quais são seus valores? (isso porque eu posso pensar que sei, baseado no que eu projetei de mim mesmo nela – ou no que me contaram dela – ou no que ao longo desses anos, eu me dispus a observar na superficial comunicação exercida (lembrando que comunicação não é conexão). Uma pergunta que de cara parecia fácil, se mostrou nem tanto…

E ai tento responder a minha pergunta anterior : somos impacientes e egoístas. Temos prazer em passar horas falando sobre nós mesmos, mas se a pessoa com quem estamos, faz o mesmo – dificilmente não voamos no pensamento – seja para organizar uma fala que iremos pronunciar, seja por que simplesmente cansamos de ouvir – ou seja, EGO não é? uma vez que se a pessoa em foco não sou eu, me distraio. 

Nesses casos, fica claro que existe comunicação. E não conexão. Pois conexão é quando você tem interesse no outro, em saber o que ele pensa, o que ele sente, o que representa “valores” para ele. E com isso, nós passamos a conhecer de fato o outro, e a aprender com esse conhecimento – aprender a lidar melhor com essa pessoa, a saber em que aspectos me reconheço nela… para isso é necessário coragem! De mudar o padrão formatado desde a infância que nos fez ser como somos, vontade de ser uma pessoa mais inteira pra si e pro mundo e desejo de ligar-se ao outro.

Não a toa a conexão com Deus passa a ser algo tão difícil para alguns. Se com as pessoas que convive comigo, eu não me ligo-conecto. Imagina com um ser sobrenatural o qual não vejo, não sinto, não se conecta comigo nos cinco sentidos básicos?

Quero aprender mais a me conectar, comigo e com o outro : Significado de Conexão – s.f. Ligação de uma coisa com outra; união. Nexo. Relação de dependência.

Desejo a vocês : dias, meses, anos.. de conexão! Consigo e com o próximo.

Deus os abençoem!

Imagem

Anúncios
Vídeo

Inspiração!

Imagem

Dica de Livro!

Imagem

A linguagem do Toque

A linguagem do Toque

Você psicossomatiza?

Estudos científicos da PsicoSomática

– Segundo a psicóloga americana Louise L. Hay, todas as doenças que temos são criadas por nós.
– Afirma ela, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo.
– Todas as doenças têm origem num estado de não-perdão, diz a psicóloga americana Louise L. Hay.
– Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar.
– Quando estamos empacados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais.
– Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão.
– Perdoar dissolve o ressentimento.

A seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças, e suas prováveis causas, elaboradas pela psicóloga Louise.

Reflita, vale a pena tentar evitá-las:

DOENÇAS / CAUSAS:
– AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
– ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.
– APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
– ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.
– ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
– ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.
– BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
– CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
– COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.
– DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.
– DIABETES: Tristeza profunda.
– DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.
– DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização.
– DOR NOS JOELHOS: medo de recomeçar, medo de seguir em frente.
– ENXAQUECA: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
– FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro (a).
– FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.
– GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.
– HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.
– HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
– INSÔNIA: Medo, culpa.
– LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.
– MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
– NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
– PELE (ACNE): Inpidualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
– PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.
– PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
– PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.
– PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.
– PULMÕES: Medo de absorver a vida.
– QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
– RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.
– REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.
– RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.
– RINS: medo da crítica, do fracasso, desapontamento.
– SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.
– TIRÓIDE: Humilhação.
– TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.
– ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.
– VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.
Curioso não?

Por isso vamos tomar cuidado com os nossos sentimentos… principalmente, daqueles que escondemos de nós mesmos.

Quem esconde os sentimentos, retarda o crescimento da Alma